30 de novembro de 2022

Moda Verão 2022/2023

 

Foto: edição por Victoria Keller Farias do Valle. A modelo veste vestido de crochê laranja da marca Zara

 

O verão pode ser considerado a estação mais duradoura do Nordeste, principalmente quando observamos seu poder de influência no modo diário de se vestir da região. As cores vibram nessa estação! No nosso local, elas são representadas nas belezas naturais do estado, como, por exemplo, no mar cristalino, no pôr e nascer do sol radiante. Além das cores, o verão interfere na leveza das composições das roupas, que incorporam desde tecidos fluidos até uma diminuição considerável da quantidade de peças que formam o look.

Recortes criativos

No verão de 2022/2023, as cores vivas juntam-se a uma imagem contemporânea e criativa. Podemos enxergar visuais bem estilosos com o ar fresco de praia, nos quais as peças de beachwear passam a ser usadas além das idas a praias, piscinas ou rios, começando a frequentar a vivencia urbana, dando origem a looks mais descolados e com ar de novidade.

A modelagem recorrente no momento é a peça de roupa com recorte estratégico, que, ao se unir ao corpo, propõe um ar futurístico e modelador. Nessa estética, os recortes criativos colocam a pele à mostra, sem medo de se expor. Adaptada à tendência dos recortes, a alfaiataria vem com blazers, terninhos, saias-lápis, calças e shorts estruturados em tecidos mais leves e frescos, inserindo recortes para a pele respirar melhor e aliviar o calor nos dias mais quentes.

Técnicas Artesanais

Em uma rápida pesquisa nas vitrines das principais capitais da moda, detectamos as técnicas artesanais de bordado, crochê e macramê como tendências para o verão de 2023. Na vitrine da marca italiana Prada, por exemplo, vemos crochês em bucket hat e em bolsas, numa demonstração da capacidade de inovação por meio do artesanato e valorização do trabalho dos artesãos. Vemos o crochê em peças delicadas e estruturadas de roupas, em detalhes de acessórios como presilhas, tamancos, pulseiras e brincos, que por vezes exploram os contrastes de cores suaves com cores vibrantes.

 

Clássico ao vibrante

Segundo Leatrice Eliseman, diretora executiva do Pantone Color Institute, “as cores da Primavera/Verão 2023 foram re-calibradas para a nova era em que estamos entrando. Misturando escapismo com realidade, integridade e alegria, abraçamos os contrastes extremos na atitude e na cor”. Na moda, nos depararemos com looks montados unindo tons clássicos com tons vibrantes, nos quais poderemos analisar a variação de tonalidades do rosa, verde, azul, amarelo e laranja. Essas composições em tons contrários, refletem sobre a liberdade, descontração e modernidade do que podemos ser.

 

*    Por Victoria Keller Farias do Valle, membro do Projeto Moda e Comunicação da ETA-UFAL.

Tem interesse em receber mais material , se cadastre abaixo:

30 de novembro de 2022