15 de setembro de 2022

A tal tendência está na moda

Ao olharmos no dicionário encontramos o significado de tendência como “aquilo que leva alguém a seguir um determinado caminho ou a agir de certa forma; predisposição, propensão” ou disposição natural; inclinação, vocação. Não há muito tempo em que acreditava-se a moda era ditada somente por grandes marcas e nas semanas de moda. Sim, também são, mas historicamente falando há um fator tão forte que influencia a moda tanto quanto as grandes marcas, a sociedade e seus movimentos.

Em seu livro Sociologia da Moda, Frédéric Godart comenta sobre as duas definições do que seria a moda. A primeira está relacionada ao adorno, ou seja, roupas e demais acessórios. Já a segunda definição está diretamente ligada à uma mudança social que acontece regularmente em períodos curtos. Devido a isso, vemos a moda atingindo diversos campos como a arquitetura, artes plásticas, cinema, imprensa, linguagem popular, turismo. Quer ver um exemplo? Por esses dias ouvi um comentário em que alguém dizia “está na moda viajar para a Grécia, daqui a pouco vai estar saturado”. Esse é um claro exemplo de movimento social onde a moda se aplica.

Então, o que seria uma tendência no campo da moda? Temos profissionais específicos, os Coolhuntings que dedicam suas carreiras em pesquisar e estudar os movimentos sociais e, baseados nesses estudos, eles conseguem identificar para onde a sociedade está se movimentando. Assim tanto as grandes marcas como a sociedade em si conversam entre si desenhando um futuro. Por isso é tão difícil atualmente falarmos de somente uma cor, uma peça de vestuário ou um só estilo como tendência devido a pluralidade e diversidade dos comportamentos.

Atualmente, um grande público que tem influenciado diretamente nesse movimento são os jovens, e na verdade, quase sempre o foi. Assim como na década de 60, a luta pela liberdade de expressão e a filosofia paz e amor tornou a moda hippie predominante, em 74 o movimento punk com uma filosofia mais transgressora invadiu as ruas com composições mais pesadas e marcantes e assim seguimos até hoje, sempre fazendo releituras.

Vimos o mundo se adaptar a uma moda mais confortável e suave para se adequar a uma vida mais caseira em meio ao caos de uma pandemia mundial, ao sair desse momento, uma explosão de cores invadiu as ruas e as passarelas como um grito de liberdade diante do novo momento. O que estamos prestes a ver a seguir? O que está nas ruas, nas passarelas e nas redes sociais? Sim, a cada momento temos mais informações e novas referências. 

Por isso finalizamos esse artigo com um questionamento reflexivo, nós pesquisamos a referência histórica ou o que está por trás das tendências e da moda que consumimos?

*Séfora Guimarães 

Tem interesse em receber mais material , se cadastre abaixo:

15 de setembro de 2022